Comportamento de consumo no pós-pandemia

agosto 19, 2021

Com a Covid-19, a sociedade passou por diversas transformações: você sabe dizer como isso impacta as empresas? Leia este post e entenda as mudanças do comportamento de consumo no pós-pandemia.

Provavelmente você já sabe o quão necessário é atentar para as mudanças nas estratégias de vendas para ter melhores resultados, não é mesmo? Novos comportamentos geram outras oportunidades tanto para a sociedade quanto para empresas e governos, então vale entender melhor o seu público e os objetivos do seu negócio.

A pandemia do novo coronavírus não mudou somente a rotina das pessoas ao redor do mundo, mas também modificou as atividades de diversas empresas. Distante de um período que pode ser chamado de “novo normal”, é preciso identificar formas de sobreviver ao cenário e, ainda, ter impactos positivos no segmento em que atua.

Acompanhe a leitura deste artigo conosco para saber mais sobre as mudanças do comportamento de consumo no pós-pandemia e entender como aproveitar as oportunidades para aumentar a lucratividade e o reconhecimento da sua empresa no mercado. Vamos lá!

Quais foram as principais mudanças do isolamento social?

Como medida preventiva para evitar o aumento dos casos de contágio, o distanciamento ou isolamento social provocou uma série de transformações no cotidiano de pessoas e organizações, entre elas:

  • trabalho remoto ou home office para alguns profissionais;
  • redução das viagens de negócios;
  • aumento de pedidos por delivery e do número de vendas online;
  • ensino a distância e busca por cursos online;
  • uso de aplicativos com mais frequência;
  • investimento em alternativas tecnológicas nas empresas.

Além dessas mudanças, o índice de desemprego chegou a 14,4% no Brasil, após um ano de pandemia, e houve a redução de 7,8 milhões de postos de trabalho, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Devido às incertezas na economia, aos números de desemprego e ao avanço da pandemia, o estudo divulgado pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP) mostrou que há menor propensão de consumo no país. 

Entretanto, a confiança e o otimismo tendem a retornar com mais força por meio do aumento de pessoas vacinadas nos países, expandindo novas oportunidades e outros desafios para as instituições públicas e privadas.

Como os hábitos dos consumidores foram impactados?

Conhecer o público da sua marca, entendendo suas reais dores e necessidades, é um dos principais segredos para os empreendedores que desejam ter mais sucesso em suas vendas. Porém, quem serão os consumidores do pós-pandemia?

Desde que as medidas de “fique em casa” foram tomadas para evitar o aumento dos casos, houve também a preocupação com outros fatores além da crise sanitária, como o meio ambiente, a política e a desigualdade social, impactando toda a sociedade. 

Confira, a seguir, como essas preocupações influenciaram o modo de consumo para entender mais sobre as mudanças nos hábitos das pessoas e, assim, identificar novas possibilidades para as suas estratégias.

Consumo consciente

Em vez de comprar produtos ou serviços de boa qualidade, as pessoas estão buscando ir além disso e entender os valores e objetivos das marcas antes do momento de consumo. 

Dessa forma, o engajamento de algumas marcas com causas sociais e ambientais tem sido visto de forma bastante positiva, influenciando comunidades de pessoas e negócios.

Busca por equilíbrio e segurança

Além do medo de perder o emprego, levando em consideração os índices de desemprego e a instabilidade econômica e política do país, a saúde mental também piorou para mais da metade da população: de acordo com a pesquisa do Instituto Ipsos, 45% dos 21 mil entrevistados afirmaram a piora em sua sanidade mental no período da pandemia.

Com isso, boa parte das pessoas estão observando mais o seu bem-estar e equilíbrio tanto na vida pessoal quanto profissional, a fim de viver com mais qualidade.

Aproximação e criação de laços emocionais

Devido à busca por mais segurança e menos estresse no dia a dia, ter um bom relacionamento entre marcas e clientes também é uma tendência que tem crescido bastante: a necessidade de criar uma conexão com valores, posicionamentos e conteúdos tem influenciado a escolha de consumo entre as opções do mercado.

E isso tem tudo a ver com o fato de que os clubes de assinatura estão cada vez mais em alta. Segundo um levantamento efetuado pela empresa Betalabs, o número de sites de clubes de assinatura teve um crescimento de 60% entre 2019 e 2020, aumentando de 800 para mais de 3 mil, no Brasil.

Quais são as mudanças do comportamento de consumo no pós-pandemia?

Como é possível observar, a crise gerada pela pandemia do novo coronavírus proporcionou mudanças no modo de viver, se relacionar e consumir, gerando impactos a longo prazo. Com isso, a R/GA promoveu um levantamento para ajudar empreendedores a se adaptarem às novas demandas. Confira a seguir:

  • criar experiências para serem consumidas dentro de casa;
  • utilizar depoimentos de pessoas reais em vez de apenas influenciadores ou celebridades;
  • entender como trabalhar as vulnerabilidades da marca para conversar com o público;
  • focar em ações de responsabilidade social e impacto ambiental;
  • pensar em iniciativas para fortalecer e engajar o público local;
  • investir em soluções mais econômicas;
  • ampliar e integrar os canais de vendas, a fim de oferecer experiências mais satisfatórias no meio online e offline;
  • prezar por ações educativas e de cocriação com o público;
  • reforçar o relacionamento com as pessoas;
  • se conectar com influenciadores e especialistas que estejam realmente alinhados com os valores da marca.

Essas são algumas das principais dicas, baseadas no comportamento de consumo no pós-pandemia, para gerar melhores resultados às empresas. É necessário entendê-las para avaliar o cenário atual com mais embasamento e, dessa forma, relacioná-las ao perfil dos clientes do seu empreendimento.

Como utilizar as tendências do consumo pós-pandemia a favor da sua empresa?

De acordo com o Google, há 3 comportamentos característicos de consumo depois de situações pós-traumáticas: subsistência, celebração e reflexão. Prossiga na leitura conosco para saber mais!

Consumo de subsistência

Boa parte da população com renda mais baixa tem consumido apenas o essencial, como alimentos e produtos de limpeza. Dessa forma, é importante entender as necessidades dos consumidores e criar formas de ajudá-los a atravessar esse período com mais segurança e confiança.

Consumo de celebração

Outra parte das pessoas tem buscado compensar o período difícil da pandemia com agrados pessoais, buscando consumir produtos de desejo, expressão, conforto e vitória. Com isso, é possível investir em conteúdos mais aspiracionais, focando nos diferenciais e benefícios dos produtos e serviços da sua empresa.

Consumo de reflexão

A busca por priorizar negócios locais, observando os propósitos e as práticas de cada empresa, também é uma tendência que deve continuar. Assim, é indicado reforçar os valores da marca, engajar em ações sustentáveis e mostrar os impactos positivos que os produtos ou serviços da sua empresa podem gerar.

E aí, já sabe quais são os próximos passos da sua organização para se conectar com pessoas e obter mais sucesso com as suas estratégias? Esperamos que este post tenha ajudado você a entender mais sobre as tendências e mudanças do comportamento de consumo no pós-pandemia.

Continue de olho em nosso blog para acompanhar mais conteúdos sobre gestão de negócios, tecnologia, vendas e dicas de marketing. Até a próxima!

×